Brazilian Serie A

Os Clubes Brasileiros: Favoritis Mais Uma Vez Na Libertadores?

 • by Robbie Blakeley
Share:facebooktwitteremail
news now

Os últimos anos não têm sido agradáveis para os clubes brasileiros na Copa Libertadores. O último clube a ganhar o torneio foi o Atlético-MG em 2013, sob o comando do talentoso treinador Cuca. O time mineiro contava com um quarteto fantástico no ataque: Ronaldinho Gaúcho, Bernard, Luan e Jô. Porém, desde aquele ano, nenhum clube brasileiro conseguiu chegar ao final da competição.

Ao dizer isso, parece que tem algo errado nessa parte do mundo. Na América do Sul, os clubes brasileiros tem um poder financeiro muito maior do que os seus vizinhos. Porém, a falta de certeza e organização no futebol brasileiro ajudam a explicar esse “enigma”.

No Brasil, os clubes quase sempre pagam um preço alto pelo seu sucesso, e a temporada atual é um bom exemplo disso. Logo após ter conquistado o Campeonato Brasileiro de 2016, o clube paulista Palmeiras foi forçado a lidar com a saída do técnico Cuca, o mesmo que ganhou a Libertadores há quatro anos, e com a saída do jovem atacante Gabriel Jesus, que foi contratado pelo Manchester City para entrar na revolução do treinador espanhol Pep Guardiola.

No entanto, o Palmeiras é um dos favoritos ao título da Libertadores em 2017. A CONMEBOL, organizada pela Confederação Sul-Americana de Futebol, resolveu aumentar o torneio de 34 para 42 equipes a partir desse ano.

Enquanto uma estratégia assim corre o risco de diminuir a qualidade do torneio, essa mudança permitiu oito times brasileiros a competirem na fase de grupos deste ano: Palmeiras, Flamengo, Atlético Mineiro, Santos, Grêmio, Botafogo, Atlético Paranaense e Chapecoense.

Segundo André Schmidt, colunista do jornal Lance, existem três candidatos brasileiros com grande chance de ser campeão da Libertadores de 2017. “Acredito que o Palmeiras tem demonstrado o melhor poder de reação e capacidade de superação. Unido ao fato de ter um dos melhores elencos do Brasil, se torna bastante competitivo em uma disputa de mata-mata.

“O Flamengo também vem fazendo uma boa campanha, porém, fora de casa, tem tido dificuldades para definir seus jogos. Se fosse para apostar em uma zebra, entretanto, eu ficaria de olho no Botafogo. Tem a alma que a competição pede.”

Palmeiras celebrate victory over Penarol in the Copa Libertadores

Palmeiras, o time mais cotado como favorito pela imprensa brasileira, praticamente garantiu a sua classificação para a fase do mata-mata na semana passada e, apesar de ter ganho 10 pontos dos quatro jogos até agora, ainda não tem conseguido demonstrar a mesma fluidez, velocidade e poder ofensivo que levou o clube ao título brasileiro em dezembro.

Agora sob o comando do jovem treinador e inteligente Eduardo Baptista, o ex-técnico do Sport Recife e da Ponte Preta, ainda está tentando definir o seu melhor time titular, e o jogo na semana passada contra o Peñarol do Uruguai definiu perfeitamente o tempo curto dele no clube.

O Palmeiras fez um jogo tão horrível no primeiro tempo, que mal conseguia se impor contra o adversário. No intervalo, era difícil para a torcida palmeirense acreditar que a diferença no placar era de apenas 2×0. Porém, com as duas importantes alterações feitas pelo técnico Baptista, o resultado mudou. Ele colocou o Willian em campo e o jogador agradeceu marcando 2 gols e deixou Jean em uma posição mais ofensiva, o que rendeu três assistências conseguindo uma vitória por 3×2 de virada.

Tem, no entanto, mais um clube brasileiro com grandes chances de ganhar a Libertadores. Uma equipe que vem utilizando o mesma esquema que o Palmeiras: o gigante de Belo Horizonte, o Atlético Mineiro. O time de Minas contratou o jovem e promissor técnico Roger Machado durante a pré-temporada em uma situação parecido com a do Baptista no Palmeiras, e a reação até hoje tem sido uma mistura de opiniões. O trabalho de Machado está um pouco prejudicado, em virtude das duas derrotas contra o Cruzeiro, um dos grandes rivais do clube.

Atletico Mineiro forward Robinho celebrates scoring against Sport Boys

Como em 2013, a principal habilidade do time é o ataque. Ex-jogadores da seleção, como Fred e Robinho são os atacantes e os lideres do time e unidos ao meio-campista Elias, o zagueiro Leonardo Silva e o goleiro Victor, Roger pode contar com uma base determinada, experiente e com talento para carregar os jogadores mais jovens durante os momentos mais difíceis.

Isso foi evidente no jogo contra o clube boliviano Sport Boys no Estádio Independência. Perdendo por 2×1 e com a torcida no estádio começando a vaiar o desempenho bem decepcionante do Atlético, o pivô Fred marcou quatro gols durante os 15 minutos do segundo tempo. Embora o elenco do Atlético não seja tão forte como a do Palmeiras, a característica vital da equipe é a quantidade de talentos individuais que o Roger tem a sua disposição.

Apostando no escuro, não há nenhuma garantia que a Taça da Libertadores de 2017 virá para o Brasil, mas com uma seleção de candidatos tão fortes, existe uma grande chance do vencedor do campeonato mais prestigio do América do Sul seja do nosso país.

SEGUIR FOOTBALL WHISPERS EM FACEBOOK OU TWITTER

related
content